segunda-feira, 13 de abril de 2009

Forças Armadas têm 2,2 mil vagas com inscrições abertas

As Forças Armadas - Aeronáutica, Exército e Marinha - têm 2,2 mil vagas em oito concursos públicos com inscrições abertas. Há cargos para todos os níveis de escolaridade. Os salários não foram informados. Além dos concursos com inscrições abertas, há 382 vagas autorizadas pelo governo, para concursos que devem sair nos próximos meses - após a autorização, o órgão deve publicar o edital de abertura em até seis meses.
Saiba como ingressar
Os requisitos para ingresso nas três instituições variam de acordo com os cargos. Para a maioria das funções, há restrição de faixa etária. As exigências para cada curso constam nos editais dos concursos. Os candidatos aprovados passam por prova escrita, teste físico, avaliação psicológica e fazem curso de formação remunerado. Em alguns casos, o ingresso se dá por meio de escolas preparatórias.

Embora os militares tenham benefícios por trabalhar nas Forças Armadas, as instituições destacam que a carreira militar exige dedicação exclusiva, disponibilidade para mudar de cidade e exige disciplina.

Aeronáutica
Para ser soldado, é preciso ingressar por meio do serviço militar obrigatório. É possível entrar na Força Aérea como militar dos 14 anos aos 42 anos por meio de escolas preparatórias.
Os civis podem entrar por concursos para oficiais e sargentos.
Quem ingressa na Aeronáutica com ensino médio e conclui nível superior não tem promoção automática, deve se inscrever em processos seletivos assim como os civis. Há também promoção por tempo de serviço.

Exército

O ingresso na carreira militar do Exército só é possível por concurso por meio das escolas preparatórias - veja o site do Exército.De acordo com o Exército, as escolas de formação exigem disciplina e a maioria tem regime de internato. Na instituição, as promoções ocorrem conforme o tempo de serviço e merecimento. No caso de conclusão de cursos, o militar tem um pequeno acréscimo nos vencimentos.

A profissão tem riscos, conforme o Exército: risco de vida, sujeição a preceitos rígidos de disciplina, dedicação exclusiva e disponibilidade permanente, proibição de participar de atividades políticas, e restrições de direitos trabalhistas.

O militar não tem direito à remuneração do trabalho noturno e pode ter jornada superior a oito horas diárias.

Marinha
Para ingressar na instituição, é possível ter qualquer nível de escolaridade. Os concursos de nível superior selecionam formados para a área administrativa. Para Quadros de Praças, é possível ter nível médio ou fundamental. Para seguir carreira e assumir funções de comando e direção, é preciso entrar pelo Colégio Naval e a Escola Naval.
A remuneração inicial varia entre R$ 570 para nível fundamental e R$ 4.870 para nível superior. A remuneração final chega a R$ 13 mil. A instituição tem um plano de carreira e oferece promoções por mérito ou tempo de serviço.
É possível obter promoção realizando processos seletivos internos. Quem trabalha na Marinha têm direito a assistência médica para si e para os dependentes, férias e moradia em alojamentos da União.

Um comentário:

  1. alcemiramaral@hotmail.com29 de março de 2013 20:40

    Eu tenho 31anos como eu posso faser para engressar em uma desas areas

    ResponderExcluir